Imprimir amigável, PDF e e-mail

Cursos de cibersegurança: mais de 600 beneficiários no final de 2021

No âmbito da France Relance, o governo destinou 1,7 mil milhões de euros de investimento à transformação digital do Estado e dos territórios. Este plano inclui uma “componente de cibersegurança”, pilotada pela ANSSI, que ascende a 136 milhões de euros no período 2021-2022.

Destinado principalmente a jogadores vulneráveis ​​a ataques cibernéticos de baixo nível, o suporte na forma de “cursos de segurança cibernética” foi projetado. Muito modular, pode ser adaptado a entidades mais maduras que pretendam ter uma avaliação da segurança dos seus sistemas de informação e suporte para atingir um nível de proteção adaptado aos desafios e ao nível de ameaça a que estão expostos.

Por meio desses cursos, o objetivo é incutir uma dinâmica para uma melhor consideração da segurança cibernética e manter seus efeitos no longo prazo. Eles permitem apoiar cada beneficiário em todos os aspectos necessários para a implementação de uma abordagem de segurança cibernética:

A nível humano, fornecendo competências, através de prestadores de serviços de cibersegurança a cada beneficiário, para definir o estado de segurança do seu sistema de informação e do trabalho

Continue lendo o artigo no site original →

LEIA  Teletrabalho por recomendação do médico do trabalho: tem que cumprir?