Imprimir amigável, PDF e e-mail

Este curso ocorre em 6 módulos de uma semana:

O módulo “História dos videogames” questiona a forma como a história do meio é tradicionalmente contada. Este módulo é uma oportunidade de retornar às questões de conservação, fontes e construção de gêneros de videogame. Dois focos se concentrarão na apresentação do Ritsumeikan Center for Games Studies e em um desenvolvedor de videogames belga, Abrakam.

O módulo “Estar no jogo: avatar, imersão e corpo virtual” apresenta diferentes abordagens de entidades jogáveis ​​em videogames. Exploraremos como estes podem fazer parte de uma narrativa, podem permitir que o usuário interaja com o ambiente virtual, ou como podem promover engajamento ou reflexão por parte do jogador.

O módulo “Amateur video game” apresenta as diferentes práticas de criação de videojogos fora das esferas económicas (modding, software de criação, homebrew, etc.). Além disso, propõe questionar essas práticas e seus diversos interesses, como as motivações dos amadores, seus gostos pelo videogame ou a diversidade cultural.

O módulo “Desvios de videogame” focará em diferentes práticas de jogadores que reutilizam videogames para criar obras derivadas: usando jogos para fazer curtas-metragens de ficção (ou “machinimas”), transformando sua performance de jogo ou modificando as regras de um jogo existente, por exemplo.

“Video games and other media” centra-se no diálogo profícuo entre videojogos e literatura, cinema e música. O módulo começa com um breve histórico dessas relações e, em seguida, concentra-se especificamente em cada meio.

LEIA  Dicas do PowerPoint 2019: gráfico de pizza animado

A “imprensa do videogame” encerra o curso observando como a imprensa especializada fala sobre as novidades do videogame.

Continue lendo o artigo no site original →

Continue lendo o artigo no site original →