Imprimir amigável, PDF e e-mail

Em 2050, a população urbana da África aumentará para 1,5 bilhão. Este forte crescimento requer uma transformação das cidades para atender às necessidades de todos os moradores da cidade e garantir o desenvolvimento das sociedades africanas. No centro desta transformação, em África talvez mais do que em qualquer outro lugar, a mobilidade desempenha um papel fundamental, seja para chegar ao mercado, ao local de trabalho ou para visitar familiares.

Hoje, a maior parte dessa mobilidade é realizada a pé ou por meios de transporte tradicionais (na África Subsaariana em particular). Para atender às necessidades crescentes e construir cidades mais sustentáveis ​​e inclusivas, as grandes metrópoles estão adquirindo sistemas de transporte de massa, como o BRT, o bonde ou até o metrô.

No entanto, a implementação destes projectos assenta no conhecimento prévio das especificidades da mobilidade nas cidades africanas, na construção de uma visão de longo prazo e de modelos de governação e financiamento sólidos. São estes diferentes elementos que serão apresentados neste Clom (curso online aberto e massivo) que se dirige a atores envolvidos em projetos de transporte urbano no continente africano e, de uma forma mais geral, a todos aqueles que têm curiosidade pelas transformações no continente africano. .trabalham nessas metrópoles.

Este Clom é o resultado de uma abordagem de parceria entre duas instituições especializadas em questões de transporte urbano em cidades do sul, nomeadamente a Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD) através do seu Campus (AFD - Cam), e a Cooperação para o Desenvolvimento e Melhoria do Transporte Urbano ( CODATU), e dois Operadores da Francofonia, a Universidade Senghor cuja missão é formar executivos capazes de enfrentar os desafios do desenvolvimento sustentável na África e a Agência Universitária da Francofonia (AUF), rede universitária líder mundial. Especialistas em mobilidade e transporte urbano foram mobilizados para completar a equipe de ensino do Clom e fornecer conhecimentos completos sobre os assuntos tratados. Os parceiros gostariam de agradecer em particular aos oradores das seguintes instituições e empresas: a Agence Urbaine de Lyon, a CEREMA, o Facilitateur de Mobilités e a Transitec.

LEIA  Empresas: não se esqueça de publicar seu índice de igualdade de gênero até 1º de março

Continue lendo o artigo no site original →