Imprimir amigável, PDF e e-mail

As empresas que não praticam o teletrabalho integral quando a sua atividade se presta a ela arriscam o controlo da inspecção do trabalho e, em caso de recusa do cumprimento desta medida, severas sanções. Mas o Ministério do Trabalho enfatiza a educação para empregadores recalcitrantes, considerando as sanções apenas como último recurso.

Os funcionários devem praticar o teletrabalho integral na medida do "Possível" para limitar a propagação da epidemia de Covid-19. A vontade de Emmanuel Macron, expressa em seu discurso de 28 de outubro anunciando o confinamento dois dias depois e transcrita no protocolo de saúde, nem sempre é respeitada, como mostra pesquisa que o Ministério do Trabalho divulgou nesta terça-feira, 10 de novembro. para várias mídias, incluindo Arquivo de Família.

De acordo com este estudo, que o ministério financiou e encomendou pela Harris Interactive, durante a semana de 2 a 8 de novembro, 52% dos empregados questionados indicaram que trabalhavam 100% em seu local de trabalho, 18% disseram declararam praticar teletrabalho integral, 18% disseram que alternam o teletrabalho e o trabalho presencial *. Mas ainda era

Continue lendo o artigo no site original →

LEIA  Descubra MindView